DANÇA DO VENTRE

A prática da dança do ventre proporciona muitos benefícios, tanto físicos quanto psicológicos.  Entre eles estão:

  • tonificação da musculatura do abdômen, pernas, braços, costas e glúteos;

  • queima de calorias, auxiliando em processos de emagrecimento;

  • ativação da circulação sanguínea;

  • melhora no condicionamento e resistência física;

  • reeducação postural;

  • aumento da flexibilidade;

  • desenvolvimento de equilíbrio e coordenação motora; 

  • aumento da consciência corporal e da autoestima;

  • liberação de hormônios do bem-estar, auxiliando em quadros depressivos e de ansiedade;

  • resgate da feminilidade; 

  • melhora na atenção e concentração;

  • melhora da timidez; 

  • alívio do estresse; 

 

e muitos outros!

3K3A1895-Editar.jpg

Originalmente em árabe chamava-se Raks el Sharqi (Dança do Leste). Traduzida pelos franceses como Danse du Ventre e pelos norte-americanos como Belly Dance, chegou ao Brasil como Dança do Ventre. Também é conhecida como Dança Oriental Árabe.
O local e a época exatos de sua origem são incertos. Uma teoria bastante difundida é a de que teria surgido no Antigo Egito, onde as mulheres utilizavam movimentos ondulatórios e batidas de quadril em rituais de fertilidade e cultos religiosos em reverência a deusas. Elas acreditavam que deusas eram as responsáveis pela vida da terra, pela vida gerada no ventre, e pelos ciclos da natureza. Tratava-se de uma dança ritualística. Hoje em dia alguns pesquisadores refutam esta teoria, e acreditam que ela faz parte do imaginário ocidental sobre o Oriente (o Orientalismo, como chamou o pesquisador Edward Said).

A aprendizagem da Dança do Ventre no passado tinha um caráter informal, não havia escolas nem preocupações quanto à sua técnica. Era basicamente uma dança praticada somente por mulheres, que aprendiam umas com as outras.  
Quando os árabes invadiram o Egito, teriam se apropriado da Dança do Ventre e a disseminado para o mundo. Então esta sofreu diversas influências culturais de diferentes épocas e países onde chegou, e assim se modificou. Assumiu 
características artísticas e profissionais, e hoje em dia é praticada por homens e mulheres de todas as idades, que descobrem inúmeros benefícios na sua prática.